O projeto de Elon Musk para resolver congestionamentos usando túneis subterrâneos

Elon Musk é o bilionário conhecido por projetos surpreendentes como levar pessoas até Marte, desenvolver uma internet espacial e transportar pessoas em altíssimas velocidades. Sua empreitada mais recente é igualmente futurista, e envolve túneis.

No final do ano passado, Musk estava preso no trânsito infernal de Los Angeles e tuitou que iria “construir uma tuneladora e simplesmente começar a cavar”. Uma tuneladora, conhecida também como tatuzão, é uma máquina que escava túneis circulares ? para linhas de metrô, por exemplo.

Musk tem uma ideia diferente: criar uma rede subterrânea de túneis em Los Angeles para transportar carros a velocidades de até 200 km/h ? eles ficariam presos em trenós elétricos, em vez de usar as próprias rodas.

Este é o objetivo da Boring Company. (Em inglês, “boring” que dizer “chato”, “tedioso”; e também “perfuração”.) No início, isso parecia uma brincadeira de Musk… mas ele estava falando sério. A empresa adquiriu uma máquina de perfuração com 120 m de comprimento e 1.200 toneladas chamada “Nannie”, e começou a escavar um túnel no estacionamento da sede da SpaceX em Hawthorne, Califórnia.

Em abril, a Boring Company divulgou um vídeo mostrando como seu sistema vai funcionar. O carro entraria em um elevador na rua e desceria até o túnel, sendo levado a até 200 km/h para seu destino. O conceito sugere que isso poderia virar um transporte público, na forma de vagões transparentes que podem levar pessoas e bicicletas.

Em maio, Musk divulgou a primeira rota da Boring Company: um túnel indo do aeroporto LAX para Culver City, Santa Monica, Westwood e Sherman Oaks. “Futuros túneis irão cobrir toda a área metropolitana de LA”, ele escreveu no Instagram.

O executivo também mostrou um teste de seu trenó elétrico, que permitiria viagens de cinco minutos entre Westwood e o aeroporto LAX ? um percurso que costuma levar de 30 a 45 minutos. Ele avisa que o vídeo abaixo “pode causar enjoo ou convulsões”:

Em junho, a Boring Company já havia perfurado o primeiro segmento de um túnel em Los Angeles, com outra tuneladora apelidada de “Godot”. (É uma referência à peça de teatro Esperando Godot, de Samuel Beckett, que discute temas como a dúvida existencial.)

E, em julho, Musk divulgou o primeiro teste bem-sucedido do elevador para carros, que a Boring Company usará para levar veículos até os túneis. Para uma empresa que começou suas atividades (pelo menos publicamente) há menos de um ano, ela está avançando bem rápido.

Esta semana, a Boring Company confirmou que vai se integrar a outra ideia proposta por Musk: o Hyperloop. Ela pretende usar seus túneis de duas formas: alguns terão trenós elétricos para levar carros; e outros serão despressurizados para transportar pods a velocidades de até 1.000 km/h, em rotas de longa distância em linha reta “como de Nova York até Washington, DC”.

Outras empresas estão tentando tirar do papel essa ideia de Musk, incluindo startups como a Hyperloop One ? que vem realizando testes bem-sucedidos de sua tecnologia ? Hyperloop Transportation Technologies e Arrivo. Brogan BamBrogan, fundador da Arrivo, gostou da notícia: “o setor não pode ser criado por uma só empresa, e ter um peso pesado como Elon participando disso é bem promissor”, diz ele à Wired.

Vale notar que o Hyperloop tem uma origem semelhante à da Boring Company: Musk teve a ideia para ambas enquanto estava preso no trânsito de LA. Faz sentido, então, que os dois projetos acabem convergindo ? mesmo que demorem vários anos, até décadas, para se tornarem realidade.

O projeto de Elon Musk para resolver congestionamentos usando túneis subterrâneos






Rua Minas Gerais 297, Sl 192 CEP 86010-905, Londrina-PR
Fone Comercial: (43) 3371-0110 | Fone do Ouvinte (43) 3371-0102